Arquivo da tag: SharePoint Framework

SharePoint Framework – Quick Samples

Olá SharePointers,

Criei um repositório no Github onde colocarei alguns exemplos rápidos, mas que podem ajudar bastante no nosso dia-a-dia.

O link do repositório é: https://github.com/RARomano/SharePointFramework-Samples – Se gostarem, cliquem no ícone Star no Github 😀

O primeiro exemplo, mostra como carregar CSS de um CDN, o que acredito que será muito útil para todo mundo.

Para quem quiser o Link direto dessa dica é esse aqui: https://github.com/RARomano/SharePointFramework-Samples/tree/master/AddCustomStyles

 

Grande Abraço!

SharePoint Framework – Overview

Olá SharePointers,

O SharePoint framework, atualmente em General Availability (https://github.com/SharePoint/sp-dev-docs/wiki/Release-Notes-GA), está pronto para utilizado e precisamos ter algumas coisas em mente:

Contexto de execução

Diferentemente do que acontece com os Add-ins, as webparts criadas utilizando esse framework rodam no contexto da página. Ou seja, não roda dentro de um iFrame.

Isso é muito importante!

Quando instalávamos um add-in, um site isolado era provisionado e a sua aplicação residia lá. No SharePoint Online por exemplo, a URL era: https://[tenant]-[id].SharePoint.com.

Mesmo quando você utilizava uma App Part para colocar o seu App dentro do contexto do seu site principal, internamente isso acontecia dentro de um iFrame e, com isso, a aplicação não conseguiria fazer mal ao seu site principal. (Lembre-se que ao instalar o Add-in, você precisa aceitar as permissões que são solicitadas).

Em uma Webpart do SharePoint Framework, por outro lado, roda diretamente no site, no DOM da página e com as permissões do usuário atual. Apenas para deixar claro, tudo o que o usuário logado tiver permissões para fazer, o código também terá permissões para fazer.

Utilização de Bibliotecas de Terceiros

É muito comum utilizarmos bibliotecas de terceiros em nossas aplicações. E, as vezes, utilizamos essas bibliotecas diretamente de CDNs.

Como eu disse no tópico anterior, como essas WebParts rodam diretamente no contexto do usuário, é preciso ter um critério muito grande em relação aos scripts que for utilizar, caso sejam maliciosos, eles podem causar problemas – fica aí um ponto de atenção para os administradores do portal.

Framework de Desenvolvimento

Uma coisa muito interessante desse modelo é que você tem a liberdade de trabalhar da forma como achar melhor.

Você pode utilizar Angular, React, Knockout, Handlebars ou seja lá o que for mais confortável para você. Isso é um grande passo da Microsoft, nos dá liberdade como desenvolvedores e permite trabalharmos da forma como nosso time estiver mais confortável.

 

E aí pessoal, compartilhem suas experiências com o esse novo framework. Estão utilizando?

Abraços! 😀

SharePoint Framework – Visão e Futuro

Olá SharePointers,

Para quem acompanha meu blog, venho falando das novas formas de desenvolvimento para SharePoint e incluindo minhas experiências com novos frameworks há algum tempo.

A Microsoft disponibilizou, ainda em preview, um novo framework para desenvolvimento de soluções para o SharePoint – falei sobre isso nesse link:  http://rodrigoromano.net/2016/09/01/sharepoint-framework/.

Vendo os movimentos mais recentes da Microsoft, podemos perceber a sua estratégia de aproximação com as comunidades/plataformas Open Source e como isso têm transformado a experiência com os próprios produtos da Microsoft.

Dito isso e, pensando em toda a transformação que o próprio modelo de Add-ins nos propiciou – ou nos forçou – podemos inferir/constatar que o desenvolvimento Server Side para SharePoint, se ainda não deixou de existir, tende a morrer. 

Quando eu falo isso, estou me referindo apenas a códigos de servidor rodando no mesmo box do SharePoint. É claro, que se você fizer um add-in provider hosted, você poderá ter códigos de servidor rodando normalmente em qualquer linguagem que preferir.

 

Add-Ins

Tenho falado bastante sobre esse assunto, também. Nesses posts http://rodrigoromano.net/2015/11/04/aumentando-a-produtividade-com-sharepoint-add-ins-parte-1/ e http://rodrigoromano.net/2015/11/23/aumentando-a-produtividade-com-sharepoint-add-ins-parte-2-a-beleza-do-upgrade/ falei sobre como utilizar esse modelo para ganhar produtividade.

Quando esse modelo foi introduzido, a mensagem chegou para a comunidade de forma distorcida e não entendemos a sua proposta e como ele poderia nos ajudar. Para nós, desenvolvedores de SharePoint acostumados a fazer tudo da mesma maneira, foi complicado aceitar essa alteração na nossa metodologia de trabalho. Muitas pessoas acabaram por simplesmente deixar esse modelo de lado e não aproveitar os seus benefícios.

Concordo que essas mudanças são muito grandes, principalmente para quem estava acostumado com desenvolvimento somente do lado do servidor e tiveram que passar para o lado do cliente e entender todos os seus desafios e características.

Muito embora as aplicações web tenham evoluído para modelo semelhantes, não estávamos acostumados e talvez nem preparados pra isso.

 

SharePoint Framework

A Microsoft tenta, cada vez mais, aproximar os desenvolvedores de outras plataformas e permitir que eles trabalhem com o SharePoint de maneira mais simples, sem uma curva de aprendizado muito alta.

Com o modelo de Add-ins, nesse caso específico os SharePoint-Hosted, isso era uma meia verdade. Embora a linguagem utilizada seja o Javascript, todo o tooling e os processos de desenvolvimento eram todos muito distintos. 

Na minha visão, o modelo de Add-ins foi um primeiro passo nessa transformação. 

O segundo passo, foi a criação do SharePoint Framework.

Com esse novo modelo, que ainda está em preview, a Microsoft aproximou esses mundos de uma forma nunca vista antes. Veja abaixo, um comparativo entre os toolings utilizados no desenvolvimento Server-Side e no novo modelo:

Tooling SharePoint Atual Tooling SharePoint Framework
IIS / .NET Framework Node
NuGet NPM
MS Build Gulp
Visual Studio Templates Yeoman
C# TypeScript

Notem que agora, as ferramentas são as mesmas utilizadas pelos desenvolvedores front-end por muito tempo. Eles não terão nenhum tipo de dificuldade de se adaptar nesse mundo novo, ou seja, a Microsoft atingiu seu objetivo.

Eu acredito que, eventualmente, esse modelo substitua o de add-ins, pelo menos o SharePoint-Hosted.

Uma das coisas que posso comentar, é que a Microsoft está investindo bastante nesse modelo. Recomendo, portanto, que o utilizem. Testem-no. Deem feedback. A Microsoft está focada em pegar tudo o que ela tem aprendido com a comunidade, principalmente no PnP e tentando trazer para o produto.

 

O que acham desse assunto? Comentem aí! 😀

 

Abraços!